Polar Film – Review


(PT) O interessante é ser diferente… Não espere algo divido por partes e com a manobra mais difícil no final. Na verdade, a última manobra do Kevin Rodrigues é realmente muito sinistra, mas a montagem do filme é totalmente não convencional. Me refiro ao “I like It Here Inside My Mind, Don’t Wake Me This Time”, o novo projeto da Polar Skate Co. dirigido por Pontus Alv, lançado em DVD após premières em diversos países.

(EN) What’s interesting is to be different… Don’t expect something divided in parts and the best trick in the end. Actually the last trick by Kevin Rodrigues is really dope, but the montage of the film is totally unconventional. I’m referring to “I Like It Here Inside My Mind, Don’t Wake Me This Time”, the new project of Polar Skate Co., directed by Pontus Alv, released in DVD after premieres in different countries.

screenshot-umbrella(PT) Uma das coisas que mais me chamaram a atenção foi o tipo de montagem: cada skatista filmou praticamente uma parte inteira em sua cidade natal. Por exemplo, Aaron Herrington é de Oregon e tem imagens lá e em Nova Iorque junto com todos da Polar, pois o time faz as sessões juntas. O vídeo então é dividido por cidades, não por partes isoladas. Kevin Rodrigues finaliza em Paris, numa montagem com luzes neon que dão vida à boêmia e à arte que a cidade respira.

(EN) One of the things that caught my attention the most was the kind of montage: every skater actually filmed a part in their hometown. For example, Aaron Herrington is from Oregon and has footage there and in New York with everyone from Polar, because the team does the sessions together. The video is then divided by cities, not by isolated parts. Kevin Rodrigues wraps it up in Paris, in a montage with neon lights that give life to nightlife and art that the city breathes.

screenshot(PT) Todo filmado de VX1000 e Super-8, a produção em geral segue a mesma estética das anteriores, mas com algumas diferenças. Pontus Alv não parece se importar com o uso de câmeras de alta definição e prova que tanto faz qual equipamento você use, pois o que mais importa é a mensagem. Seu lado artístico é colocado em evidência e o bom gosto na junção das manobras com a trilha sonora me fazem pensar que ele seria meio que um Andrei Tarkovski do skate. Planos estáticos te fazem contemplar aquilo que é visto na tela, paisagens cheias de vida se contrapõem ao cinza das cidades e manobras que não correspondem àquelas que vemos todos os dias nos sites dos Estados Unidos. Realmente, a pegada europeia é muito diferente da americana, e também muito interessante.

(EN) All filmed on a VX1000 and a Super-8, the production in general follows the same aesthetics of the previous, but with a few twists. Pontus Alv doesn’t seem to care about the usage of high definition cameras and proves that it doesn’t matter which equipment you use, because what matters most is the message. His artistic side is put in evidence and the good taste in the combination of the tricks with the soundtrack make me think that he would be an Andrei Tarkovski of skateboarding. Estatic layouts that make you contemplate what is seen on the screen, sights full od life oppose the grey of the cities and tricks that don’t correspond to those we see everyday in the American websites. Truly, that European catch is very different from the American, and is also very interesting.

screenshot-header(PT) Alguns dizem que a contracultura no skate sempre existirá, pois sempre fomos em contramão daquilo que nos é imposto. Creio que esse filme representa essa atitude, seja na forma que a história é contada ou nas manobras escolhidas pelos skatistas, sem esquecerem de puxar o nível técnico. Como autor do CityZen, o não convencional me estimula e me inspira a produzir também. Por isso espero ver mais vídeos nessa pegada para que as pessoas nunca se esqueçam que o interessante também pode estar em ser único e diferente.

(EN) Some say that the counterculture in skateboarding will always exist, for we have always been against what is imposed to us. I believe this movie represents this attitude, wheter it’s in the way the story is told or in the tricks chosen by the skaters, not forgeting to raise the techincal bar. Like the author of CityZen, the non conventional stimulates and inspires me to also produce. That’s why I hope to see more videos of this kind so that people never forget that what’s interesting can also be found in being unique and different.

polar-i-don-t-like-it-here-inside-my-mind-don-t-wake-me-this-time-dvd-1

polar-i-don-t-like-it-here-inside-my-mind-don-t-wake-me-this-time-dvd-2

polar-i-don-t-like-it-here-inside-my-mind-don-t-wake-me-this-time-dvd-3Words by Guilherme Guimarães.


___
___

RELATED ARTICLES